Música

quarta-feira, 1 de março de 2017

Desde Chã do Couce ao Alto da Peneda/Castelo de Pedrinho e Vale do Ramiscal (20 e 21 de Agosto 2016)

Com início nas Alminhas de Chã do Couce dei início a 2 dias por locais que por vezes parecem saídos de um qualquer conto de fadas, dirigi-me então para início de jornada e passando pela antiga Casa Florestal de Lordelo à Branda de Lamelas, são 3 as Brandas que nestes 2 dias nos deslumbram e esta é uma delas, a Branda de Lamelas por toda a sua envolvência transmite-nos uma paz que não é possível explicar, é preciso lá estar para a sentir, continuando e passando ao lado da Branda do Baragal foi tempo de parar e admirar mais um local de sonho, a Branda do Rio Covo, mais um local que com a sua originalidade nos deixa sem palavras, depois de algumas fotos e atravessando um pequeno bosque cheguei à Branda do Alhal, cortei à direita apontando a outra lindíssima branda, a Branda da Gêmea, não cheguei a percorrer os caminhos desta Branda mas vista cá de cima sem dúvida que não me passou despercebida a sua beleza, era tempo então de iniciar a penosa subida que me levaria ao Alto da Peneda ou Castelo de Pedrinho, com os seus 1374 metros de altitude é a 12ª Montanha mais alta de todo o Parque Nacional Peneda-Gerês, aqui aproveitei para almoçar apreciando a fantástica vista que este local nos oferece, começando a descida dirigi-me à Garganta de Eiró e depois às Alminhas de S.Brás do Monte, reza a história (contada por pastores) que estas Alminhas foram construídas por alguém que aqui sobreviveu a uma tempestade, continuando e depois de passar a Cabana de Bragadinha cheguei à Branda do Areeiro e á sua original Cabana, mais algumas fotos e era tempo de me encaminhar para Chã do Abade, local onde iria pernoitar na Cabana aqui existente, no 2ºdia tinha apenas como objetivo a visita ao Poço Dola do Rio Ramiscal, dirigi-me então à aldeia de Lordelo e entrei no trilho que me levaria bem perto do Poço Dola, digo bem perto porque os últimos 100 metros são feitos através de uma laje bastante perigosa e que nem sempre nos permite arriscar a passagem, foi o caso deste dia, achei que a laje estava bastante escorregadia e a cerca de 20 metros de chegar optei por não arriscar e deixei o Poço Dola para um outro dia...Tenho por lema "Na dúvida não vou" e não abdico dele, tirando os últimos 20 metros foram 2 dias fantásticos por locais de rara beleza.

Chã do Couce

Branda de Lamelas








Branda do Baragal

Branda do Rio Covo

Rio Covo



Branda do Rio Covo







Caminho Lajeado para a Branda da Gêmea




Branda da Gêmea








Alto da Peneda/Castelo de Pedrinho



Vistas desde o Alto da Peneda










Alto da Pedrada

Garganta de Eiró



Alminhas de S.Brás do Monte


Cabana do Areeiro




Branda do Areeiro











Cabana de Chã do Abade







Chã do Abade








Vale do Ramiscal





Rio Ramiscal







Abrigo em Lordelo

Sem comentários:

Enviar um comentário